sábado, 28 de setembro de 2013

REDES SOCIAIS E HOTELARIA: CASOS DE SUCESSO

O fato é que nos dias atuais há mais facilidade para divulgar os produtos e serviços de qualquer ramo de atuação. Além dos próprios websites das hospedagens, outra maneira de divulgação de produtos e serviços é através das redes sociais.

No Brasil, a rede social de maior sucesso é o Facebook. Esta ferramenta se tornou algo indispensável na vida dos internautas brasileiros.

Por isso, para os que visam atingir um público internacional, a ferramenta Facebook é a mais indicada. Esta página de relacionamentos possui inúmeras funções interativas, o que gera visibilidade entre os internautas. É possível postar inúmeras fotos, elaborar textos e desenvolver um perfil elaborado de seu empreendimento, além de divulgá-lo em toda rede.

A maioria dos hoteleiros já sabe que o Facebook pode ser uma ferramenta muito valiosa para incrementar as vendas do hotel, porém, apenas uma parcela muito pequena consegue transformar seus esforços nas redes sociais em vendas diretas para o hotel.

Hoje em dia, os turistas, sejam eles de lazer ou negócios, formam uma enorme comunidade no espaço virtual, muito unida, que se ajuda mutuamente através das redes sociais e são formadores de opinião.


Uma pergunta: quando foi a ultima vez que você reservou um hotel, ao qual você nunca esteve antes, sem antes consultar o que dizem outros usuários?


Case de Sucesso: SHERATON HOTEL

Site de comunidade do Hotel Sheraton.


A famosa e tradicional rede Sheraton possui mais de 400 hotéis e está presente em todos os continentes há mais de 70 anos e usa como slogan um princípio muito aplicável às redes sociais: “A vida é melhor quando compartilhada”. Foi neste espírito que a empresa criou uma comunidade em que seus clientes compartilham experiências passadas em hotéis da rede, falando sobre suas condições, atendimento e diferenciais que levaram a Sheraton a fazer sua viagem melhor e que se torna peça central da estratégia de engajamento online da empresa.

As redes sociais se tornaram um canal promissor para diversos segmentos da economia, principalmente para a venda de produtos no varejo e serviços como no caso da hotelaria e turismo. Além disso, as redes sociais impulsionaram o avanço deste novo canal de vendas, criando um novo perfil de consumidor, disposto a comprar pela internet e aproveitar todas as facilidades e vantagens que esse novo canal oferece de forma interativa, ágil e eficiente.

Segundo pesquisa divulgada recentemente pela rede de relacionamento Facebook, atualmente existem no total 1 bilhão de usuários desta rede no mundo, sendo que 37 milhões são brasileiros, e cerca de 51% deles utilizam-no mais de uma vez por dia.  Outro dado importante é que somos o quarto País do mundo em números de usuários no Facebook, ficando somente atrás dos Estados Unidos, com 157 milhões, Indonésia com 41,7 milhões e a Índia com 41,3 milhões.

A PERGUNTA QUE FICA: Já pensou em quantas oportunidades as redes de hotéis estão perdendo por não disponibilizar os atrativos de seus hotéis e as reservas on-line nas redes sociais como facebook, twitter ou nos blogs corporativos?

Muitas redes hoteleiras nacionais e internacionais, atentas a esta evolução, têm investido milhões de reais em marketing digital para “abocanhar” esta fatia do mercado. As ferramentas mais utilizadas por estes hotéis nas redes sociais são fan pages, sites de reservas online no Facebook, blog corporativos e em campanhas promocionais no microblog Twitter ou no Facebook para “seguirem” ou “curtirem” as respectivas páginas. Segundo Martha Gabriel, autora especialista em Marketing Digital, as redes sociais são poderosas plataformas estratégicas de Marketing e podem ser usadas em benefício do relacionamento social. A essência das redes é a comunicação, e as tecnologias são elementos catalisadores que facilitam interações e o compartilhamento de informações. (Livro: MARKETING DIGITAL, pág. 194).

OUTRA PERGUNTA: Você tem ainda  alguma dúvida de que as redes sociais são o novo nicho de vendas do segmento? 


CONFIRA ABAIXO TRÊS CASOS DE SUCESSO DO USO DE REDES SOCIAIS EM HOTELARIA NO BRASIL.


LEIAM TODOS OS CASOS E VEJAM COMO FUNCIONA!!

1º EXEMPLO:




https://www.facebook.com/atlanticabrasil?fref=ts


A rede de Hotéis ATLANTICA HOTELS usa o Facebook como interface direta com o hóspede, sem que a operação tenha de ser redirecionada ao site oficial da empresa.  De acordo com a Supervisora de web marketing da Rede, Rosangela Silva, “outra vantagem, é que o hóspede poderá manter sua navegação pelo Facebook normalmente, após a operação de reserva. E, como toda operação será dentro do Facebook, será possível mensurar o potencial deste canal de vendas”, destaca a supervisora. Outro destaque são as promoções. Nesta rede, os hóspedes encontrarão promoções especiais, principalmente para os finais de semana. “Se queremos aproveitar o dinamismo do Facebook, precisamos ser igualmente dinâmicos e oferecer novidades frequentes, afinal, estamos falando de um público com forte poder de decisão e de compra”, avalia Rosangela.


2º EXEMPLO:




A INTERCITY HOTÉIS INTELIGENTES é outra rede hoteleira que vem apostando alto nas redes sociais como canal de venda de reservas e para estreitar seus relacionamentos com os clientes. Segundo o Gerente de Marketing da Rede, Marcelo Marinho, “o objetivo da nossa empresa é nos aproximar do nosso hóspede, fornecendo conteúdo relevante e gerando sinergia entre nossos públicos. Serve também como um canal de troca e comunicação aberto e democrático. Se alguma venda vier deste canal será ótimo, mas este não é nosso foco principal. Utilizamos estes meios para divulgar nossas promoções e tarifas - até porque nosso público quer ter esta informação em primeira mão, mas nosso foco nas mídias sociais está voltado ao relacionamento, portanto ainda não as encaramos como um canal de venda efetivo”, afirma o gerente.


3º EXEMPLO:




Com o objetivo de proporcionar mais praticidade aos clientes conectados às redes sociais, a rede MABU HOTÉIS & RESORTS também investe nas redes sociais e oferece um aplicativo para reservas online no Facebook. Para o Superintendente da Rede, Alberto Asseis, “as redes sociais sem dúvida alguma agrega tanto vendas e relacionamento estreitar o contato informal com o cliente e, consequentemente, aproveitamos o canal para divulgar e vender. As campanhas são realizadas mensalmente. Divulgamos nossos serviços, novidades e promoções. Além disso, fazemos campanhas para presentear nossos seguidores, entregando prêmios como convites de teatro, diárias e almoços. Estas campanhas também ajudam na divulgação da marca e a comunicação fica mais dinâmica. A mensuração dos resultados é através de um sistema online que mensura tanto o número de acessos quanto à efetivação da compra”, explica Asseis. 


EM DESTAQUE:

O site TRIP ADVISOR é o maior site de viagens do mundo, certo? São mais de 400 milhões de usuários no mundo inteiro. E todo ano, são feitas eleições pelos internautas para a escolha dos melhores destinos e lugares para viajar e se hospedar. No ano de 2013, os melhores hotéis escolhidos foram estes: 


O que queremos chamar a atenção de vocês é que todos os melhores hotéis possuem site no Facebook, embora esse quesito de vendas e de relacionamento não tenha sido um fator decisivo na eleição dos internautas.

O fato é o seguinte: AS REDES DE HOTÉIS NÃO PODEM DEIXAR DE CRIAR E PARTICIPAR DAS REDES SOCIAIS. ISSO É UM FATOR DE FUNDAMENTAL SUCESSO PARA AS EMPRESAS. TRATA-SE DE UM SEGMENTO DE TRABALHO PARA NÓS, PROFISSIONAIS DO TURISMO!!!

VOCÊS CONHECEM OUTROS CASOS DE SUCESSO COMO ESTES? COMPARTILHEM CONOSCO ESSAS INFORMAÇÕES!! 

Abraços!


domingo, 22 de setembro de 2013

TRANSMIDIA STORYTELLING E TURISMO 2.0.


Um dos grandes destaques na área do Marketing de Inovação é a ferramenta Transmídia Storytelling.  

Transmídia é o uso integrado das mídias, de forma que uma história ou mensagem ultrapasse os limites de um único meio. Utilizar diversos suportes para a contação de histórias é um aliado fundamental, uma vez que cada mídia conta com linguagens particulares: vídeo, texto, hiperlinks, QR CODE, livros, etc.

Storytelling é contar uma história (Story) por meio de diferentes mídias, tendo consciência de que cada uma exige uma narrativa específica e atinge públicos diferentes.

Para Descartes, “as histórias são poderosas, porque podem nos transportar mentalmente para o centro dos mundos imaginários, e uma vez lá, permanecemos engajados em muitos níveis, como emocional, intelectual, psicológico e moral”.

A questão é que as pessoas tendem mais a acreditar em histórias – reais ou não – do que em muitos fatos, assim como acontecem com os mitos da antiguidade.  Guardamos mais facilmente as informações quando ela está envelopada nesse tipo de estrutura.

Segundo Rodrigo Cajo, mestre em Storytelling pela USP, “o componente conversacional sempre foi muito forte e não é diferente agora, com as redes sociais digitais de compartilhamento de experiências”.

Outros autores acreditam que Storytelling é a técnica de marketing mais antiga e mais eficiente que existe.

Mas por que essa ferramenta é tão importante assim no mundo dos negócios? A resposta é simples: vence a empresa que melhor dominar a arte da narrativa. A questão é: COMO?




Campanha da Apple. Steve Jobs em ação. 


A Apple, por exemplo, conseguiu aproveitar o poder da imaginação em suas campanhas publicitárias e fez dos seus produtos uma cultura.

“A narrativa é uma ferramenta imprescindível na gestão do conhecimento, na construção da memória organizacional e na humanização do ambiente de trabalho” (Gislayne Avelar, autora do livro Storytelling: líderes e narradores de histórias).


Mas as boas histórias não devem apenas ser bem escritas e apresentáveis. Devem ser verdadeiras em relação às suas intenções, principalmente quando elas geram esse tipo de expectativa no seu público.

No âmbito da comunicação das marcas, as técnicas de Transmídia Storytelling podem ser utilizadas para fazer uma “amarração contextual mais elaborada e potencialmente mais engajadora entre as diferentes mídias de uma campanha” (Bruno Scarfazzoni).

No turismo, a instituição brasileira responsável pela promoção do Brasil no exterior é a EMBRATUR. Ela é responsável pelo marketing e apoio à comercialização dos produtos, serviços e destinos turísticos. 

Ano passado, a EMBRATUR lançou uma nova campanha publicitária internacional. O lançamento foi em Londres, quando o Comitê dos Jogos Olímpicos anunciou o Brasil como o próximo país a sediar as Olimpíadas de 2016. O título da campanha é:

           “O MUNDO SE ENCONTRA NO BRASIL. VENHA CELEBRAR A VIDA”.

Essa nova campanha foi lançada em canais de TV, revistas, redes sociais, sites, mobiliários urbanos, etc. Podemos afirmar que a EMBRATUR está utilizando a ferramenta Transmídia Storytelling? SIM OU NÃO? Comente. Dê sua opinião a respeito!


video





Depois, visite o site da Embratur no Facebook para conferir a forma como eles estão promovendo essa mesma campanha nas redes socias. 
Link: http://www.facebook.com/VisitBrasil

Você conhece outro exemplo de Transmídia Storytelling no turismo?



Vídeo de destaque:

Uma propaganda de muito sucesso que utiliza Transmídia Storytelling é a Coca-Cola. Ela criou a campanha Coca-Cola Happiness Factory. Trata-se de um mundo que se passa dentro da vending machine, com personagens inusitados e interessantes. 

Assista!! 

video



sexta-feira, 13 de setembro de 2013

GEOTECNOLOGIAS



A cada dia fica mais comum estar em contato com a Geotecnologia ou Geoprocessamento, mesmo que não saibamos que ele está de alguma forma sendo usado.

E após o surgimento do Google Maps, do Google Earth e do WikiMapia, uma verdadeira revolução está acontecendo. Pessoas que até então não tinham qualquer contato com ferramentas GIS [Sistemas de Informação Geográfica], de uma hora para outra podem ter acesso à qualquer parte do planeta por meio de aplicações que misturam imagens de satélite, modelos 3D e GPS. Para isso, basta que o usuário tenha conexão à internet!

A NASA, por exemplo, oferece o NASA World Wind, um globo virtual destinado ao segmento de pesquisadores, programável por um SDK Java.

Fabricantes de aparelhos de celular já se adiantaram a essa nova revolução e estão lançando telefones equipados com GPS e mapas cada vez mais modernos.

Montadoras de automóveis já fabricam carros com sistemas de rastreamento por satélite.

Com a Geotecnologia é possível acessar informações importantes sobre recursos naturais, cartografias (3D), transportes, comunicações e outros.

Através da aproximação entre as grandes empresas de GIS e as tradicionais empresas de Tecnologia da Informação como a Oracle, Microsoft, Google, foi possível uma popularização do uso desses recursos online e para aplicativos móveis também.

A App Store, loja de aplicativos da iPhone e iPad da Apple, e o Android Market, loja de aplicativos para smarthphones com a Plataforma Android, da Google In., possuem uma categoria específica de aplicativos “TRAVEL”, devido à grande quantidade de aplicações disponíveis.

Destacamos alguns aplicativos muito úteis do setor, que inovam no uso das possibilidades, e trazem grandes facilidades para o viajante.


GOOGLE GOGGLES:





Funciona como um scanner do que está a sua volta. Através de fotografias, procura identificar textos, livros, logos, códigos de barras, obras de arte, localidades e atrações turísticas. Identifica esses elementos nas imagens e traz informações sobre os mesmos de volta aos usuários.


LAYAR:


Principal aplicativo de camadas de realidade aumentada. Possui um grande  banco de camadas virtuais que podem ser aplicadas através da câmera do Smartphone. Desde imagens, vídeos, tweets, jogos mesclando a realidade e objetos virtuais até informações turísticas do local.


CLIMATEMPO:

Monitora a previsão do tempo com atualização constante e permite visualizar comentários em redes sociais sobre o tempo nas cidades. 




INFRAERO VOOS ONLINE:

O Voos Online é um app da Infraero que atualiza as informações de pousos e decolagens de forma quase imediata. 

Com o aplicativo é possível fazer buscas de voos pelo número, aeroporto ou companhia aérea. Há ainda outras informações disponíveis no aplicativo.




GOOGLE MAPS:

É um serviço de pesquisa e visualização de mapas e imagens de satélite da Terra gratuito na web fornecido e desenvolvido pela empresa estadunidense Google. Foi lançado em 2005. Com uma conta Google, já é possível destacar as suas próprias rotas, pontos e áreas, gerar comentários e compartilhar os respectivos links de acesso ao mapa criado.






Carro do Google Street View

 
Como localizar um bairro ou cidade no Google Street View.


Captura de imagens no Grand Canyon, E.U.A



GOOGLE EARTH:

Google Earth é um programa de computador desenvolvido e distribuído pela empresa americana Google cuja função é apresentar um modelo tridimensional do globo terrestre, construído a partir de mosaico de imagens de satélite obtidas de fontes diversas, imagens aéreas (fotografadas de aeronaves) e GIS 3D. Com isso, é possível identificar lugares, construções, cidades, paisagens, entre outros elementos. O programa é similar, embora mais complexo, ao serviço também oferecido pelo Google conhecido como Google Maps.

No mês de maio de 2006 as imagens de satélite sofreram uma atualização e uma grande parte do Brasil já está em alta resolução. O Google Earth faz a cartografia do planeta, agregando imagens obtidas de várias fontes, incluindo imagens de satélite, fotografia aérea, e sistemas de informação geográfica sobre um globo em 3D.

Também é possível ver mapas antigos do planeta todo, com o recurso Featured Content, nas layers (camadas).






NASA WORLD WIND:

NASA World Wind é um programa desenvolvido pelo ARC da Administração Nacional de Aeronáutica e Espaço (NASA), e que apresenta ao usuário imagens em 3D do globo terrestre, assemelhando-se muito ao Google Earth da empresa estadunidense Google Inc..

Ele conecta-se ao banco de dados da NASA, carregando imagens captadas por seis satélites em órbita ao redor do mundo, mostrando pontos de qualquer parte do planeta, com imagens de alta qualidade, permitindo "viajar" por toda a Terra. As montagens virtuais são todas em 3D, trabalhando ainda com a procura de lugares pelo nome.

Uma das principais características do World Wind, é a possibilidade de fazer uma observação mais detalhada de outros pontos além da Terra, como o planeta Marte, Vênus e a Lua.






APLICATIVO DA NASA:




Como funciona?

Por meio da ferramenta Space Station Live! (Estação Espacial ao vivo), os usuários podem acompanhar os seis astronautas (três russos, dois americanos e um holandês) da expedição minuto a minuto e ver quais são as pesquisas e tecnologias desenvolvidas diariamente nesse ambiente de microgravidade.

É possível percorrer a ISS por meio de modelos virtuais de exibição 3D, que também informam a posição correta do Sol, da Terra, da Lua e dos painéis solares da ISS.

Além disso, o serviço indica como andam a temperatura, a geração de energia e a comunicação dentro da ISS.

O aplicativo para celulares e tablets também está disponível no Google Play e nas lojas virtuais do iTunes, aplicativo da Apple.